quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

A PUBLICIDADE DO AMOR

não basta amar

é preciso publicar

nas placas das ruas

nas redes sociais

nos intervalos das novelas e dentro delas

é preciso enviar aos grupos

inclusive criar um grupo

é preciso espalhar como um spam

anexar a outras mensagens

que aparentemente nem deveriam ser lidas

não basta amar

é preciso declarar

sob juramento

diante de testemunhas

diante do padre ateu

diante do pai de santo

do mestre de cerimônias

diante do pastor e das ovelhas

diante do que estiver adiante

e tornar a declaração uma constante

seguir a bula a receita a seita

três vezes ao dia ou mais

conforme a hemorragia

não basta amar

porque guardar sem dizer

pode apodrecer dentro de você

e o amor

difícil de brotar

difícil de nascer crescer e florescer

o amor preso sem ar

sem a luz solar

sem ir até lá até alcançar o outro

que espera ouvir dos outros

a confirmação do amor declarado

esse amor preso

sem pena a cumprir

embora condenado

vai amanhecer morto ao seu lado

e você vai carregar esse corpo

embrulhado pelo silêncio

e jogá-lo na água

como se fosse um incêndio

 

 

 

 

 

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

CALHADO

 eu desenhava barquinhos no hospício

agora melhorei e desenho navios

aprendi também a desenhar a vida

a desenhar o tempo

só não aprendi a desenhar a água

descobri que mover não cabe no meu traçado

tudo permanece encalhado

AQUELES DIAS DE DESESPERO

  tem dias que bate um desespero uma vontade de arrancar os cabelos até os pentelhos vontade de correr nua pelas ruas ampliar o co...