quinta-feira, 23 de maio de 2019

SURTO


aproveito o surto e fico mudo
deposito a poesia
no fundo do meu corpo
imóvel
não permito que ela cresça

sábado, 11 de maio de 2019

AQUÁRIOS


observo um cardume
de tubarões-martelo
vindo em direção
 à janela do meu quarto
devo estar sonhando
diz um deles
vejo um homem
dentro de um aquário



terça-feira, 7 de maio de 2019

CHORAR DO ABISMO


no meu abismo é permitido chorar
a lágrima toma a forma do lugar
vaga ideia do vazio líquido
criando olhos antes do início
erguendo as paredes do precipício
no meu abismo é permitido
chorar não muda as coisas do lugar
o mundo parece cobrir tudo
até o olho mudo
abre além do que é sentido
e enxerga o abismo que nunca vai chegar