sexta-feira, 13 de outubro de 2017

NO VINCO DO MUNDO



um homem sozinho
constrói pontes de papel
e ao mesmo tempo
é o rio e o céu
escorre e viaja
seu peito sonoro
divide a tarde
em várias partes
o passarinho guardado nada
o peixe flutua no ar
no vinco do mundo
a sua face
parece acordada
num sonho
à procura de uma cabeça

terça-feira, 10 de outubro de 2017

RELÓGIO



medir a alegria
pelo tamanho do sorriso
transforma dente em remédio
meu siso não compõe o sorriso
nem meu terceiro molar superior esquerdo
meus falsos incisivos
mordem incisivos o tempo
cospem esse momento na foto
até se tornarem amarelos
medir o tempo
pelo tamanho do momento
transforma relógio em remédio
eu bebo as horas
engulo os minutos
e em poucos segundos me sinto incurável

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

DAS IMPOSSIBILIDADES

seu olhar escorre 
por fora de mim
mas não me molha
permaneço seco
continuo grão de areia
fugindo pelo
furo da memória

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

DESCOSTURADO

tudo que eu escrevo não tem importância
então eu falo e dá no mesmo
palavras não guardam palavras
o silêncio que as assuma
construo em segredo esse medo
e a construção já me mostrava
era por dentro da pele
a pele de dentro era o mundo

terça-feira, 3 de outubro de 2017

BIOMBO



depois dessas
devo ter outras palavras
não essas
outras
observem por trás dessas
vocês vão conseguir perceber
por trás
observem
estão vendo
sim eu sei
que não sei o que elas querem dizer
mas mais importante do que significar alguma coisa
é existir
elas estão ali por trás dessas
prestem atenção