quarta-feira, 29 de dezembro de 2021

UM ESCURO E OUTRO, ENTRE

 

a esta regra convém

manter

cega a luz

até que o seu tato alcance

as frestas

espalhadas pelo corpo e

fuja

quinta-feira, 9 de dezembro de 2021

HERANÇA

 

pouco resta antes do fim

e a esse pouco o fogo

depois as cinzas envelopadas

remetidas ao esquecimento

o que sobra do morto além do corpo

os pratos sujos

os musgos nos cantos do banheiro

um espelho partido pendurado na porta do armário

sapatos mofados

roupas tão puídas quanto a vida

páginas virtuais inacessíveis

senhas perdidas

conversas que nunca mais serão ouvidas

móveis obtusos

palavras e tintas

sentimentos que nunca mais serão demonstrados

e o silêncio pelo mundo repetido

DIRIGÍVEL

 

com vagar demonstro o meu ódio

arranco as pétalas curtas

as longas me engolem

das casas plantadas entre os jardins

pessoas infladas aguardam do céu

um azul possível navegar

 

AQUELES DIAS DE DESESPERO

  tem dias que bate um desespero uma vontade de arrancar os cabelos até os pentelhos vontade de correr nua pelas ruas ampliar o co...