quarta-feira, 3 de agosto de 2022

OXÍMERA E A SUA OBRA

Oxímera construiu um desenho no piso do quarto

para isso precisou afastar a cama

exibindo assim o lixo que estava ali acumulado

ela entendeu como um presente do acaso

as teias e as poeiras emaranhadas

misturadas à tinta utilizada

formou outro desenho

que não estava nos seus planos

e se projetou como uma sombra

sobre o risco inicial

ou vice-versa

Oxímera se considerava uma artista de sorte

porque somente os amigos teriam acesso àquela obra

os elogios seriam mais fáceis

 

segunda-feira, 1 de agosto de 2022

TREM

 

aproveita o trem passando e grita

talvez ele pare

e te entenda como uma estação

os passageiros

vão entrar vão sair

enquanto o trem permanece

estacionado no teu grito

 

ASSEPSIA

 

as palavras pareciam podres

optei pelo poema

RUA BENFICA

  o mais antigo numa casa antiga é o silêncio divide o corredor com o tempo ambos trôpegos quase abraçados espalham grossas pa...