quarta-feira, 7 de setembro de 2022

VERÃO PASSADO

 

o verão passou

e você permaneceu calada

esperei aquela palavra

ou melhor

qualquer palavra

parecida com um outono menos amargo

ou qualquer outra estação

onde você desembarcasse

sem sustos

sem malas

 

INTEGRADO À RUA

 

aos poucos me integro à rua

canções que desconheço me pego cantando sem saber

em conversas me meto interrompendo estranhos

acompanho automóveis na mesma velocidade

depois reduzo ao acompanhar bicicletas

invado o caminho dos pedestres substituindo os seus passos

fico imóvel se alguém morre

choro se alguém implora

se for por algumas palavras

tento parecer um poema

e me encosto ao silêncio mais próximo

AZUL IMPROVÁVEL

 

um mar sem ondas

alagou o olhar do lugar

um olhar sem cheiro

porque não se guardava

derramado ao mar

que também se derramava

tudo era vazio

imenso imerso

num azul improvável

 

VERÃO PASSADO

  o verão passou e você permaneceu calada esperei aquela palavra ou melhor qualquer palavra parecida com um outono menos amargo ...