quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

MARINHA

meu coração em riste
ao sentir a súbita
saudade da chuva

incontinente
corpos sem plásticos
flutuam diante dos canhões

e o cheiro do mar
divide a tarde
em facções

Nenhum comentário:

OXÍMERA E A SUA OBRA

Oxímera construiu um desenho no piso do quarto para isso precisou afastar a cama exibindo assim o lixo que estava ali acumulado ela ...