sábado, 7 de fevereiro de 2009

SEDA

o amor não admite remendos
se rasgou, jogue logo fora

guardei o amor
ao redor do tempo
fora do alcance
desse momento

talvez em outro
eu me dê
ou me doa

Um comentário:

Anônimo disse...

posso postar este?
tenho outro projeto, só para pernambucanos:
poematecabasica.blogspot.com
tá no ar mas não tenho tempo nem...
deixa pra lá.
ah! os grandes tão ótimos.