segunda-feira, 11 de setembro de 2017

ÁGUAS DE SETEMBRO

as águas de setembro surgem
mas não conseguem formar um oceano
pingam lentamente
e o seu barulho
interrompe o escuro de agosto
alguns enxergam nessas gotas flores
outros enxergam rimas difíceis de escrever
e escrevem na página uma espera
faz de setembro uma janela


Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...