quinta-feira, 23 de maio de 2019

SURTO


aproveito o surto e fico mudo
deposito a poesia
no fundo do meu corpo
imóvel
não permito que ela cresça

Nenhum comentário: