domingo, 22 de dezembro de 2019

ABROLHO


durmo atravessado pela noite
estrelas não sonham comigo
por onde escorro é tudo escuro
o dia claro finge ser um bom abrigo
e abre os meus olhos
como se eles fossem puros

Nenhum comentário: