segunda-feira, 10 de agosto de 2020

QUEM ME MERECE

 

quem me merece

sabe do estranho

que circula entre o sonho e o sangue

sabe dos meus pés de fumaça

marcando as traças

quem me merece

sabe do tamanho

da distância que procuro

sabe do meu corpo soterrado sob o muro

quem me merece

não merece tanto assombro

sabe que não sonho

sabe das palavras que deixarei sob os escombros

quem me merece sabe que merece

encontrar outro estranho

que não seja tão pontiagudo

tão sem graça tão sem dentes

sem palavras destravadas desmedidas

um estranho que entenda dos artelhos

como quem mergulha em espelhos

quem me merece me pergunto

procuro num poema

mas um poema sempre trata de outro assunto

 

Nenhum comentário: