quinta-feira, 21 de julho de 2022

DO EQUILÍBRIO

 

está difícil manter o equilíbrio

toda rua parece um abismo

toda luz inclinada se derrama

sem provocar sombras

está difícil manter o equilíbrio

toda noite parece antecipada

sobre a tarde amanhecida

e as estrelas sob as marquises

procuram se esconder do sol

que entre elas ressona emparedado

está difícil manter o equilíbrio

toda palavra parece apagada

e as ideias cobertas de musgo

ancoram em cabeças degoladas

está difícil manter o equilíbrio

toda rajada de vento

lembra uma mão carregando pensamentos

para o lugar onde ninguém pode alcançar

está difícil manter o equilíbrio

o chão reverte os meus passos

para onde eu deveria ter vindo

antes que o meu corpo tivesse partido

está difícil manter o equilíbrio

não há mais paredes nem caminhos

tatear não precisa de escuros

quando o mundo está sozinho

Nenhum comentário:

OXÍMERA E A SUA OBRA

Oxímera construiu um desenho no piso do quarto para isso precisou afastar a cama exibindo assim o lixo que estava ali acumulado ela ...