domingo, 11 de abril de 2021

VAPOR

 a água esquenta depressa

e eu não tenho chá

tomo o que o calor oferece

tomo inconsciência

tomo um rumo

não ateio o claro fogo em vão

apenas me deixo derramar feito água

mas só percebo quando o vapor

assume a minha forma

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...