domingo, 31 de outubro de 2021

NERVO ÓTICO

 meu nervo ótico

desorganiza as flores

o jardim perde a raiz  sem tropeçar

as cores inundam a hora

sem utilizar os cílios

ocupam um espaço sem agora

perfumes significam mais paisagem

além da permitida

sem respirar é outra vida

meu nervo ótico

mais do mundo que meu

provoca um furo no escuro

2 comentários:

Poética por toda parte disse...

Lindo poema, poeta!❤😘

Touché disse...

"Defino a poesia das palavras como Criação rítmica da Beleza. O seu único juiz é o Gosto."(
(Edgar Allan Poe).Realmente uma bela poesia...