domingo, 31 de outubro de 2021

NERVO ÓTICO

 meu nervo ótico

desorganiza as flores

o jardim perde a raiz  sem tropeçar

as cores inundam a hora

sem utilizar os cílios

ocupam um espaço sem agora

perfumes significam mais paisagem

além da permitida

sem respirar é outra vida

meu nervo ótico

mais do mundo que meu

provoca um furo no escuro

2 comentários:

Poética por toda parte disse...

Lindo poema, poeta!❤😘

Touché disse...

"Defino a poesia das palavras como Criação rítmica da Beleza. O seu único juiz é o Gosto."(
(Edgar Allan Poe).Realmente uma bela poesia...

AQUELES DIAS DE DESESPERO

  tem dias que bate um desespero uma vontade de arrancar os cabelos até os pentelhos vontade de correr nua pelas ruas ampliar o co...