quarta-feira, 8 de outubro de 2014

ESCORREGANDO

não preciso tocar na vida
para provocar ondulações
basta respirar e a vida se abre
e me solta dentro dela
como bem entende
escorro parecendo água
e o meu corpo sem pele
vai deixando marcas
por onde passa


Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...