segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

NA PAREDE

pouco se prega na parede
sem que haja um furo
preguei minha alma e uma lágrima
a primeira secou primeiro


Nenhum comentário:

SEDE

 um poema escrito na água cumpre sua função  de sede