quarta-feira, 27 de maio de 2015

BRINCANDO COM FLORES



desatento
nem percebo as flores
provocando a minha boca
falo caminhos
se eu falasse pássaros
mas falo passos
em direção a uma fala amena
que me torna ainda mais desatento
flores me mastigam
como se pisassem
perfumam meu sangue
como se de mim precisassem

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...