sexta-feira, 24 de março de 2017

CÉU DE OUTONO



a pele do céu é azul
despido ele se apresenta
esporra nuvens
e as nuvens cospem meu olho e engole a chuva
toda lembrança que me dei
injeto no nervo do céu 
que alucinado se desembrulha em folhas

Nenhum comentário:

RUA BENFICA

  o mais antigo numa casa antiga é o silêncio divide o corredor com o tempo ambos trôpegos quase abraçados espalham grossas pa...