domingo, 23 de julho de 2017

PAISAGEM NOTURNA

ando por uma casa que não é minha
cuja luz parece se misturar com o meu olhar
chovo por dentro
sem saber por onde escorrer
represo o mundo entre os dentes
incluo o sorriso entre os objetos
quebrados durante a mudança
a paisagem parecia pequena
mas aos poucos foi crescendo
como a morte cresce
e a gente nem se dá conta


Nenhum comentário: