terça-feira, 31 de outubro de 2017

TURVA



a vida é clara
como a água
finge que evapora
mas não mora
quando desaba
não se enxerga
e sendo água
não se curva
mente que é infinita
e não se finda
sempre grita
e ao gritar se turva
mantém-se calma
mesmo quando agita
estrangula a alma
quando a imita

Nenhum comentário: