terça-feira, 8 de maio de 2018

LUZ E ALUMÍNIO



revoada de flores
entre o olhar
e o caule
fragmentos da primavera
escorrem da cabeça da tarde
um trauma nunca resolvido
o sol que se embrenha
onde não é permitido
o corpo da tarde removido
junto com a sombra
envolto pela noite
lembra um alumínio
salpicado de luzes
disfarçadas de estrelas

Nenhum comentário: