domingo, 30 de setembro de 2018

58


de súbito
a morte  não veio
nem veio
quem eu esperava
nem cheguei
para quem me espera
eu sei que é primavera
mas nem todas as flores sabem
e se metem em invernos incontáveis
e saber que é primavera
não me torna uma flor
sou mais pedra que perda
mais frio que dor
a morte não veio
ou quando veio
eu estava tão distraído comigo
que me enterrei
pensando estar num abrigo
pensando que pensando
eu seria uma semente
mas o pensamento apodrece
e o que cresce
parece o tempo que não nasce




Nenhum comentário: