segunda-feira, 30 de março de 2020

GAIOLA


o passarinho na gaiola não tem caminhos
inventa roteiros quando sonha
ou quando canta e pensa que alcança o outro lado
o passarinho acompanha os passos do homem que o carrega
chão tão perto parece a morte
entre um espaço e outro um intervalo de ferro
nem precisava disso
desaprendeu a voar com a nova dieta
canta porque é o que resta
também restaria a beleza se entendesse de espelhos
entende de espaços partidos ao meio

Nenhum comentário: