segunda-feira, 14 de junho de 2010

NENHUMA CANÇÃO

minha cabeça
parece uma angústia acordada
meu corpo
tem o tamanho da agonia
minha alma faz tempo
foi embora e nunca mais voltou
habita em algum corpo certo
minha poesia
não parece comigo
por isso a alegria
não tenho mais projetos
o silêncio é meu amigo
fala comigo com os olhos
questiona por exemplo
por que poreja o
meu esquife
enquanto me carregam
em direção ao infinito

Nenhum comentário: