segunda-feira, 28 de junho de 2010

REFLEXO

Minha alma
Chora em prantos
Como enxurradas que levam corpos
Onde vai parar o meu destino
Em que tipo de poça
Vou poder me ver

FATINHA REGO BARROS

Nenhum comentário: