quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

LENÇOL

pendurado ao lençol
a lua pendurada no azul
os sonhos fragmentados no chão
flutuo porque não vejo
uso as mão como leme
eu sei qual a minha distância
entre o lençol e o azul
são essas palavras

Nenhum comentário: