terça-feira, 16 de setembro de 2014

CANTO MISTURADO

colei minhas falas
na água fervente
onde o pássaro mergulha
minhas palavras seus cantos
um cheiro de algodão queimado
não sei se vejo a rima
não sei mais de que lado
esse pássaro escaldado
vai pingar seu canto misturado
às minhas falas


Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...