quarta-feira, 21 de novembro de 2018

DOBRO DA NUVEM


quando quero lembrar
olho para o céu
porque não alcanço
do mesmo modo que não alcanço
o que eu quero lembrar
e tudo que já foi esquecido e será
atrás do dobro da nuvem
que nunca aprendeu a chover
permanece do mesmo modo
inalcançável



Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...