terça-feira, 29 de janeiro de 2019

NOVENTA DIAS


               para Iri

meu mergulho já durou
noventa dias
ainda não alcancei o fundo
porque talvez não seja desse mundo
aprendi a perder o ar
e permanecer falando
aprendi a calar
com as palavras me olhando
noventa dias
não são noventa flores
nem noventa olhares
nem noventa amores
não são pra qualquer um
são para nós dois
e nem sabemos o que vem depois


Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...