segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

ESTOL


eu tenho uma dor no teu peito
como se o meu coração tivesse asas
mas não soubesse voar
cruzasse o céu da tua casa
usando um motor para planar
e se pousasse
não caberia o lugar


Um comentário:

Iri Freitas disse...

Amor, que poema lindo!