sexta-feira, 10 de abril de 2009

POEMA DE G.VIEIRA

DO QUE RESTAMOS

Para Sergio Lima Silva

o tempo passa
ameixas, amoras
saboreio ócios
do ofício de ser
- viver deplora

o tempo passo
em falso pendor
do ser que devoro,
cogito fugas
- viver deflora

Nenhum comentário:

OXÍMERA E A SUA OBRA

Oxímera construiu um desenho no piso do quarto para isso precisou afastar a cama exibindo assim o lixo que estava ali acumulado ela ...