segunda-feira, 4 de outubro de 2010

DORES PRIMÁRIAS

às vezes coloridas
às vezes doloridas
o sonho atola
o sol na insônia
e o dia prega pontos
em frases inaudíveis
nervos astutos apontam
a sombra necessária
poucos assumem
a perda exclusiva
da treva eu sei
a cor que liberta
o tato que habita

Nenhum comentário: