quinta-feira, 6 de setembro de 2012

CARCAÇAS


acordo e enterro
minhas pernas
nas carcaças dos sonhos
os sonhos não me lembram
nem me lembro
se houve algum sonho
quem sabe os sonhos
libertem as minhas pernas
da necessidade de parar

Nenhum comentário: