terça-feira, 11 de novembro de 2014

QUANDO LEVANTA A MINHA SAIA

hormônios levantam a minha saia
a uma altura que o vento não alcança
eu já tive um coração que desistiu de mim
em seu lugar ergui um castelo
feito de cimento armado e tédio
minha saia levantada parece um mastro
que engoliu a bandeira
e nunca aprendeu a tremular


Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...