segunda-feira, 8 de junho de 2020

COLAR DE PERDAS


o sonho a perda o óbvio
e tudo o mais que não volta
formaram esse círculo
cuja parte de dentro
não me conhece
e os outros
quando enxergam
esse círculo em meu pescoço
entendem apenas um colar

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...