sexta-feira, 20 de julho de 2012

AR DE ARADO

frio sem arrepio
o pássaro lambe a manhã
até molhar um canto
poro arejado
porejar o arado
até formar um pranto
fios se emborracham
com pouca eletricidade
nenhuma energia garante
sentir a velocidade

Nenhum comentário: