quarta-feira, 4 de julho de 2012

HEMISFÉRICO

escrevo
costuro a ilusão
com as linhas da minha mão
enrolo a vida que me veste
com a mesma mão
desfaço o gesto
descrevo
preencho vazios
com linhas imaginárias
finco a bandeira
no lado escuro
do globo ocular
a poesia a faz tremular

Nenhum comentário: