quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

PARA ONDE

para onde irá meu sangue
depois que tudo terminar
além dos pulsos
deixarei uns copos

Nenhum comentário:

SEDE

 um poema escrito na água cumpre sua função  de sede