quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

TÉDIO

o tédio rompe
as minhas palavras
como um punho
nos sulcos vazios
de onde elas nascem
acomodo o meu corpo
e me deixo

Nenhum comentário: