segunda-feira, 1 de março de 2010


Barulho de flores



escrevi palavras na pele do silêncio
mas o silêncio nunca se mostra descoberto

escreverei primaveras nas folhas do outono
quando as flores se abrirem
mostrarão o que eu quero dizer

Nenhum comentário: