terça-feira, 30 de março de 2010

BARULHO DESNECESSÁRIO

o poeta quer ficar pra sempre
no poema
mais que o poema quer ficar
no poeta
logo vem a última palavra
e antes do silencio
o poeta se cala
eterno é o poema
sem a fala

Nenhum comentário: