quarta-feira, 10 de março de 2010

cansaço mecânico

não vou consertar mais nada
o que estiver quebrado
vai permanecer quebrado
as ondas os amores
as coisas impensáveis
a máquina que evita a dor
em nada mais porei minhas mãos
meus motivos
minhas chaves e alavancas
e principalmente o meu tempo
deixarei que fiquem assim
amontoadas
sem funcionar
até que eu me torne
uma delas

Nenhum comentário: