terça-feira, 8 de agosto de 2017

ALAMEDA LENTA



com o tempo
aprendi a caminhar lentamente
pensamentos interrompidos
criam laços com a morte
flores arrebentam o espaço sem sangrar
gritam cores e odores
antes de morrer
mesmo assim
nunca aprenderam a andar


Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...