segunda-feira, 21 de agosto de 2017

SOZINHO NO MUNDO

estou sozinho no mundo
tenho esse privilégio
o coração quer bater
e o peito insiste em não deixar
o peito não tem força pra isso
o coração separa o sangue
em dois movimentos
o que eu devo falar
o que eu devo sentir
não devo falar o que sinto
palavras não combinam com sangue
sinto que não devo falar
dou a força necessária ao peito
para impedir o coração de bater
tenho esse privilégio
estar sozinho no mundo
não atrai palavras

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...