domingo, 10 de maio de 2009

a quem interessar posse

nada é meu
meu sorriso
viajou no olhar de outrem
meu olhar perdido na paisagem
não mudou a paisagem

nada é meu
esse poema
é a leitura de alguém

Um comentário:

Anônimo disse...

pronto!
esse vai!

OXÍMERA E A SUA OBRA

Oxímera construiu um desenho no piso do quarto para isso precisou afastar a cama exibindo assim o lixo que estava ali acumulado ela ...