segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

CAMINHANDO SOBRE AS ÁGUAS

era de pedra
o mar onde o outro caminhava
seus companheiros enxergavam água
e se afogavam
assim também ocorre com o poema
enquanto caminho sobre o silêncio
enxergam palavras
onde leitores e imagens
morrem afogadas

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...