quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

ENQUANTO RESPIRO

a cadeira voltada para a rua
embora a janela fechada
a paisagem me imagina
nem me conhece ainda
não imagino a paisagem
espero que o ar me abandone

Nenhum comentário: