terça-feira, 15 de julho de 2014

DEPOIS MUITO DEPOIS


tropeço nos corpos
espalhados lado a lado
entre eles o sol        
e outras estrelas sem nome
queima mais meus pés
não saber para onde vou
do que não saber
porque não estou parado
meu corpo deveria
estar entre eles
ou as minhas mãos
sujas de sangue



Nenhum comentário:

AQUELES DIAS DE DESESPERO

  tem dias que bate um desespero uma vontade de arrancar os cabelos até os pentelhos vontade de correr nua pelas ruas ampliar o co...