terça-feira, 1 de julho de 2014

FLORES DO CAPIM

as flores do capim
moveram meus olhos
retirei o que havia de sujo
entre o lodo e o meu sapato
suspenso entre as folhas
as asas esquecidas no armário
aqueci o momento
como se fosse uma estrela
de primeira grandeza


Nenhum comentário:

SEDE

 um poema escrito na água cumpre sua função  de sede